Natal

@MEU FESTA

sem-foto




Cadastro Esqueci senha

Informe seu endereço no campo abaixo para receber sua senha via email.

Bruna
Franco
Kelly
Macedo
Marcelo
Americo

RN

seta

31.10.2014
16.26

PUBLICIDADE

DEEP PURPLE VEM A CURITIBA EM NOVEMBRO | Cultura & Teatro

DEEP PURPLE VEM A CURITIBA EM NOVEMBRO

“Considerada uma das bandas mais importantes da história do rock, com seus 45 anos de sucessos mundiais e mais de 100 milhões de álbuns vendidos, o quinteto britânico está de volta ao Brasil com sua nova e aclamada turnê internacional para promover seu n



+NOTÍCIAS

INSTRUMENTISTAS DE SOPRO E PERCUSSÃO

Resultado da união do trabalho de expoentes instrumentistas de sopro e percussão da cidade, o espetáculo Sopros, tambores e arlequins acontece nesta sexta-feira e no sábado (17 e 18), às 20h30, no palco do Teatro do Paiol.
Instrumentistas de sopro e percussão apresentam coretos do Brasil no Teatro do Paiol Resultado da união do trabalho de expoentes instrumentistas de sopro e percussão da cidade, o espetáculo Sopros, tambores e arlequins acontece nesta sexta-feira e no sábado (17 e 18), às 20h30, no palco do Teatro do Paiol. O grupo pretende fazer uma viagem musical e cênica pelos coretos do Brasil, e para isso também convidou o multi-instrumentista Carlos Malta. O repertório do grupo é composto por canções consagradas de autores brasileiros e composições próprias. A banda é formada pelos músicos Marcela Zanette (flautas), Daniel Miranda (clarinete e saxofones), Marcelo Oliveira (flauta, clarinete e direção musical), Sérgio Coelho (trombone), Audryn Souza (trompete), Bruno Brandalise (tuba), Carlos Ferraz e Alexandre Viana (percussão). Além da música festiva dos coretos, buscando um tom lúdico e mágico, o show terá inserções teatrais e circenses de Fábio Salgueiro. A direção artística é de Mariana Zanette. Sobre Carlos Malta O músico dos sopros, conhecido como O Escultor do Vento é multinstrumentista, compositor, orquestrador, educador e produtor, dono de um estilo totalmente original e criativo. Lançou vários CDs, entre eles Rainbow, em duo com o violoncelista suíço Daniel Pezzotti, indicado ao Prêmio Sharp, “O Escultor do vento”, disco que mostra algumas de suas composições, over-dubbing seus saxofones e flautas e criando uma verdadeira orquestra de sopros; Carlos Malta e Pife Muderno, indicado ao Grammy Latino. Serviço: Show Sopros, tambores e arlequins Local: Teatro do Paiol (Praça Guido Viaro, s/nº – Prado Velho)  Data: 17 e 18 de outubro de 2014, sexta-feira e sábado, às 20h30.  Ingresso: R$25 (inteira) e R$12,50 (meia-entrada).  


+NOTÍCIAS

EDIÇÃO 2015 DA OFICINA DE MÚSICA DE CURITIBA

A Fundação Cultural de Curitiba (FCC) e o Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC) definiram a realização da 33ª Oficina de Música de Curitiba
Edição 2015 da Oficina de Música de Curitiba acontecerá de 8 a 28 de janeiro A Fundação Cultural de Curitiba (FCC) e o Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC) definiram a realização da 33ª Oficina de Música de Curitiba entre os dias 8 e 28 de janeiro de 2015. A primeira etapa do evento, dedicada à música erudita e música antiga, acontecerá de 8 a 17 de janeiro. Os cursos e espetáculos da fase popular serão realizados de 18 a 28 de janeiro. As inscrições para os cursos e oficinas serão abertas até o dia 3 de novembro no site oficinademusica.org.br e a programação da fase erudita será divulgada na segunda quinzena de outubro. Além da antecipação do processo de inscrições, outra novidade para a próxima edição da Oficina de Música de Curitiba é a curadoria da fase erudita, que ficará a cargo de Cláudio Cruz, regente e diretor musical da Orquestra Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo e spalla da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP) desde 1990. Histórico – Desde 1983, Curitiba inicia o ano ao som dos acordes de um dos mais importantes encontros de música da América Latina. Em todos esses anos, a Oficina realizou milhares de concertos, multiplicou o número de cursos e alunos, atraiu renomados professores e firmou-se como espaço para o desenvolvimento acadêmico e profissional de músicos brasileiros e estrangeiros. A Oficina de Música estendeu seus domínios, tanto no que se refere ao número de participantes e multiplicação dos cursos, como aos locais de desenvolvimento das aulas e apresentações, além das áreas musicais abrangidas. À música erudita e antiga somaram-se as manifestações da música popular brasileira, a música latino-americana, as iniciativas voltadas ao universo infantil, os encontros de professores e simpósios, até englobar o rock, o blues, a música de raiz e a eletrônica. Atualmente, perto de 1,9 mil alunos disputam as vagas de mais de uma centena de cursos, nas fases erudita e popular, sob a orientação dos melhores professores, instrumentistas, maestros e cantores. Ao longo dos anos, aqui estiveram representantes de toda a América Latina, Estados Unidos, França, Suíça, Holanda, Inglaterra, Alemanha, Noruega, Espanha, Itália, Portugal, China e Israel, numa importante troca de experiências que resulta na revelação de novos e grandes talentos da música brasileira.


+NOTÍCIAS

RENATO TEIXEIRA CANTA SUCESSOS NA CAIXA

Cantor e compositor mescla canções próprias e clássicos da música caipira ao lado dos músicos que o acompanham há 40 anos
RENATO TEIXEIRA CANTA SUCESSOS NA CAIXA CULTURAL CURITIBA Cantor e compositor mescla canções próprias e clássicos da música caipira ao lado dos músicos que o acompanham há 40 anos A CAIXA Cultural Curitiba apresenta, de 23 a 26 de outubro, show do cantor e compositor Renato Teixeira, com grandes sucessos de sua carreira e hits da música caipira. Acompanhado pelos músicos Marcião Gonçalves (baixo) e Natan Marques (guitarra e violão) há mais de 40 anos, o músico completa seu time com o filho Chico Teixeira (voz e violão de doze cordas). No repertório estão sucessos como Tocando Em Frente, Romaria, Amanheceu, Peguei a Viola e Cuitelinho, entre outras. O músico nascido em Santos, litoral paulista, passou a infância em Ubatuba e a adolescência em Taubaté, onde a música caipira passou a fazer parte do seu dia a dia. Em sua família, todos tocavam algum instrumento, seja por hobby ou por profissão. “Eu poderia ter sido fogueteiro como meu avô Jango Teixeira, que tocava bombardine na banda”, conta. No fim dos anos 1960, uma fita com músicas do jovem Renato Teixeira foi parar nas mãos do jornalista e produtor musical Walter Silva, que lhe abriria as portas da cena musical paulistana. Logo, o músico estaria participando do Festival da Record de 1967, com a música Dadá Maria, defendida por Gal Costa e Silvio César. Com o recrudescimento da ditadura militar, Renato Teixeira silenciou sua produção musical, a exemplo de outros músicos do país. “Fui fazer jingles para sobreviver”, conta. Algumas dessas peças publicitárias tornaram-se sucessos lembrados até hoje. Nesse período, o músico já havia se identificado com a música caipira. Participou efetivamente da Coleção Música Popular Centro Oeste/ Sudeste do Marcos Pereira, gravando canções como Moreninha Se Eu Te Pedisse.   Parcerias: Com os lucros publicitários e em parceria com Sérgio Mineiro, criou o Grupo Água, do qual fizeram parte os músicos que o acompanham ainda hoje. “Tocávamos sem visar lucros. Foi com esse grupo que consegui assimilar o espírito da cultura caipira e projetá-la de uma forma contemporânea para todo o Brasil”, revela. Em 1977, o grupo gravou a canção Romaria, com Elis Regina, sucesso que abriu espaço no mercado para a música do interior paulista.   A parceria com Almir Sater é outro grande momento da história do compositor. Juntos, criaram sucessos como Um Violeiro Toca e Tocando Em Frente. Com a dupla Pena Branca e Xavantinho, gravou o disco Ao Vivo em Tatuí, em 1992, que se transformou em um marco no gênero. “Aprendi muito com esses dois companheiros, verdadeiros representantes da cultura caipira”, diz Renato Teixeira, que também já gravou discos com Sérgio Reis, Zé Geraldo, Xangai, Rolando Boldrin, entre outros.   Informações e entrevistas: Annalice Del Vecchio - (41) 9929-1777 annalice.lima@grupoinforme.com.br   Serviço: Show: Renato Teixeira Local: CAIXA Cultural Curitiba – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba (PR) Data: 23 a 26 de outubro de 2014 (quinta-feira a domingo) Horários: quinta-feira a sábado às 20h e domingo às 19h Ingressos: Vendas a partir de 18 de outubro (sábado). R$ 20 e R$ 10 (meia - conforme legislação e correntistas que pagarem com cartão de débito CAIXA) Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sábado das 12h às 20h, e domingo, das 16h às 19h) Classificação etária: Livre para todos os públicos Lotação máxima: 125 lugares (2 para cadeirantes)  


+NOTÍCIAS

SEXTA DA FNAC CONTA COM SHOW DE IRIA BRAGA

O primeiro trabalho solo de Iria Braga, o disco que leva seu nome, ganha a noite de sexta-feira (17/10) no palco da Fnac Curitiba.
SEXTA DA FNAC CONTA COM SHOW DE IRIA BRAGA   O primeiro trabalho solo de Iria Braga, o disco que leva seu nome, ganha a noite de sexta-feira (17/10) no palco da Fnac Curitiba. A cantora apresenta seu repertório em um pocket show a partir das 19h30, com entrada gratuita. Acompanhando Iria, estarão os músicos Davi Sartori (piano), Denis Mariano (bateria), Alonso Figueroa (samplers e efeitos), Rodrigo Simões (guitarra), Sandro Guaraná (baixo), e Oliver Pellet (arranjos).   Atriz e cantora, Iria mistura a criatividade de cada arte em suas produções. Seus quinze anos de carreira recebem influências das mais variadas vertentes musicais. Iniciou seus estudos musicais no Conservatório de MPB de Curitiba até se formar em Música na Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Seu primeiro show é dedicado ao mestre Cartola, e de lá pra cá, veio produzindo diversos shows solos que delinearam sua estética musical.    Após uma temporada na França, novas experiências a estimulam a focar na carreira. Realiza os nove shows especiais, entre eles “Peixe-estrela”, com repertório da compositora Joyce, “Mélanger”, uma mescla de canções brasileiras e francesas. Mas foi com o show “Iria Braga e Quarteto” que surge o embrião do primeiro disco solo, iniciado em 2011 e lançado agora. Jazz, pop e samba fazem parte deste trabalho, com nove faixas entre interpretações e canções originais.   POCKET SHOW IRIA BRAGA NA FNAC CURITIBA Data: 17 de outubro, sexta-feira Horário: a partir das 19h30 Entrada Franca Endereço: Park Shopping Barigui - Rua Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 600 – Ecoville www.agendafnac.com.br    


+NOTÍCIAS

BANDA DO MAR LANÇA DISCO EM CURITIBA

“Marcelo Camelo, Mallu Magalhães e Fred Ferreira apresentam a nova turnê na capital no dia 22 de novembro, no Trésor Eventos”.
BANDA DO MAR LANÇA DISCO EM CURITIBA “Marcelo Camelo, Mallu Magalhães e Fred Ferreira apresentam a nova turnê na capital no dia 22 de novembro, no Trésor Eventos”.   Três dos artistas mais influentes de sua geração se uniram para fazer um projeto único: Banda do Mar, formada por Marcelo Camelo, Mallu Magalhães e o baterista português Fred Ferreira. Com uma legião de fãs na capital paranaense, os músicos desembarcam no dia 22 de novembro, sábado, no Trésor Eventos (Rua Desembargador Westphalen, 4000 – Parolin) para apresentar a turnê do novo disco.    A expectativa em torno da banda foi criada ao longo dos últimos meses após um post de Mallu nas redes sociais. A partir de então, a enorme base de fãs de Marcelo e Mallu não descansaram ao compartilhar e comentar notícias diariamente sobre todo o desenvolvimento da banda. As duas primeiras músicas lançadas, “Hey Nana” e “Mais Ninguém” em apenas uma semana alcançaram o topo do iTunes, assim como a pré venda do CD, que ficou uma semana em segundo lugar.   “Banda do Mar” é o resultado da amizade franca entre os três elementos. Depois de várias viagens transatlânticas, a relação foi sendo consolidada e havia uma necessidade de se realizar um disco. Fred e Marcelo Camelo já haviam trabalhado juntos em outras ocasiões, mas faltava firmar de vez a união.   Mallu Magalhães, a mais talentosa artista brasileira da sua geração, impõe no projeto toda a sensibilidade feminina, mas sem soar frágil, muito pelo contrário. Ao passo que Marcelo Camelo revela uma ambição de canção pop-rock nas suas criações para a Banda do Mar. Como pêndulo de toda a banda, Fred congrega em si um ritmo constante em todo o disco, o que lhe dá uma personalidade única. O álbum, feito e gravado apenas pelos três, traz ao todo 12 canções, com autorias divididas entre Mallu Magalhães (cinco) e Marcelo Camelo (sete).   SERVIÇO Show Banda do Mar – Lançamento do disco Local: Trésor Eventos (Rua Desembargador Wesphalen, 4000 – Parolin) – Curitiba/PR Data: 22 de novembro de 2014 – sábado – a partir das 22 horas Realização: Multi Eventos Promoções e Polarize Comunicação








  1 2 3 4 

#FICAADICA

CORDAS, GONZAGA E AFINS COM ELBA RAMALHO

Turnê homenageia Luiz Gonzaga e os 35 anos do lançamento do primeiro álbum de Elba Ramalho em sete capitais brasileiras e dará origem a DVD
Cordas, Gonzaga e Afins, com Elba Ramalho aporta em Curitiba em outubro   Turnê homenageia Luiz Gonzaga e os 35 anos do lançamento do primeiro álbum de Elba Ramalho em sete capitais brasileiras e dará origem a DVD   O projeto pernambucano Cordas, Gonzaga e Afins chega a Curitiba no próximo dia 31 de outubro, reunindo no palco do Guairão a cantora Elba Ramalho, o grupo instrumental SaGRAMA, o quarteto de cordas Encore, o baterista Tostão Queiroga e os sanfoneiros Beto Hortis e Marcelo Caldi. Depois de passar pela capital baiana, Fortaleza, Rio, Recife e Curitiba o espetáculo segue para as duas últimas cidades da turnê, Belo Horizonte (21/11) e São Paulo (25 e 26/11). O espetáculo faz parte da série de shows Natura Musical: o projeto que inclui a turnê e seu registro em DVD foi selecionado pelo Edital Nacional 2013 do programa Natura Musical.   Criado pela produtora cultural e jornalista Margot Rodrigues, o projeto que celebra o Rei do Baião, Luiz Gonzaga, e comemora os 35 anos de lançamento do primeiro álbum de Elba Ramalho, Ave de Prata, completados este ano, traz uma nova roupagem armorial para as canções do “Mestre Lua” e o universo que o inspirava. Elba revive no palco seus momentos de atriz interpretando textos do dramaturgo Newton Moreno e João Cabral de Melo Neto.   O repertório conta com 22 canções, muitas delas do Rei do Baião e outras dos seus ‘afins’, entre eles Caetano Veloso e Gilberto Gil, com “O ciúme” e “Domingo no Parque”, respectivamente. Entre as músicas de Gonzagão estão “Algodão”, “Assum Preto”, “Braia Dengosa”, “Sabiá” e “Que Nem Jiló”. Três diretores assinam o espetáculo. Sergio Campelo, líder do SaGRAMA, faz os arranjos e direção musical; e a direção de André Brasileiro acentua a dramaticidade de Elba Ramalho que, por meio das imagens do VJ Gabriel Furtado, levará o público ao sertão gonzaguiano. Para essa viagem, o espetáculo utiliza projeções da Caravana TimeLapse, que inova na técnica de captação de imagens raras e naturais. Em um dos ensaios, o Tupiaganga, feito no Rio de Janeiro, a captação foi feita de cima de vários prédios, escalando picos e morros. Outro projeto foi o Mandacaru, que captou a alma da cidade abandonada de Cococi, no Ceará. O cenógrafo, maquiador e professor de cênicas Marcondes Lima une a estética sertaneja e contemporânea nas texturas e cores, presentes também no figurino de Elba, que tem auxílio dos estilistas pernambucanos Carol Azevedo, Gustavo Silvestre Carol Silveira, Vagamundo e Refazenda.   Além da turnê nacional, Cordas, Gonzaga e Afins resultará em um DVD em comemoração aos 35 anos de carreira de Elba Ramalho. A gravação foi feita no Recife, dia 25 de setembro, no Chevrolet Hall. O projeto da turnê e gravação do DVD foi selecionado pelo edital nacional 2013 do Natura Musical para receber o patrocínio do programa. Para a gerente de Apoios e Patrocínios da Natura, Fernanda Paiva, Cordas, Gonzaga e Afins vai ao encontro de uma das propostas do Natura Musical que é celebrar marcos de carreira de artistas consagrados. “Elba completa 35 anos de carreira e é uma das grandes intérpretes da nossa história. A proposta de reverenciar a obra de Luiz Gonzaga reunindo grandes músicos é uma grande oportunidade de valorizar um segmento importante do patrimônio musical brasileiro”, finaliza.   SOBRE O PROGRAMA NATURA MUSICAL   É o programa da Natura de apoio à música brasileira, que atua por meio de diferentes frentes, como os Editais Públicos, que visam selecionar projetos de diferentes formatos e estágios da produção cultural por meio das Leis Rouanet e do Audiovisual em todo o Brasil, e da Lei do ICMS em Minas Gerais, Bahia e no Pará; a Seleção Direta, que contempla propostas adequadas ao conceito do programa e de grande relevância e inovação, sem a obrigatoriedade das leis de incentivo; e os Festivais. Lançado em 2005, o Programa beneficiou projetos de diferentes estágios e processos da música brasileira patrocinando mais de 220 projetos em todas as edições de edital público e seleção direta. Ao todo, 18 estados das cinco regiões do Brasil foram contemplados e mais de 1 milhão de pessoas beneficiadas. Saiba mais no portal www.naturamusical.com.br Redes Sociais Fanpage: /cordasgonzagaeafins Twitter: /cordasgonzaga Youtube: Cordas, Gonzaga e Afins   SERVIÇO Cordas, Gonzaga e Afins com Elba Ramalho Data: 31 de outubro, às 21h Local: Teatro Guaíra (Rua XV de Novembro, 971) Ingressos: R$ 100,00 (Plateia), R$ 80,00 (1º Balcão) e R$ 50,00 (2º Balcão), com disponibilidade de meio ingresso. Vendas na bilheteria do Teatro Guaíra ou pelo Disk Ingressos (3315-0808).   Informações Teatro Guaíra: 3304-7982  

PUBLICIDADE



PUBLICIDADE


SITES DA REDE FESTA DA SEMANA:

Atibaia, Bagé, Balneário Camboriú, Bauru, Belém, Blumenau e Indaial, Boa Vista, Brasília, Campinas, Campo Grande, Campo Mourão, Catalão, Criciúma e Região, Cuiabá, Curitiba, Florianópolis, Goiânia, Jaraguá do Sul, Joinville, Limeira, Londrina, Macapa, Minas Gerais, Natal, Palmas, Pedra Preta, Petrolina, Porto Alegre, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo, Sorocaba, Teresina.

Copyright © 2012 . Festa da Semana - Todos os direitos reservados. Redes Sociais

PUBLICIDADE

LUGARES

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z #


FESTEIROS

ONLINE





PUBLICIDADE

Box Banner 4

Box Banner 5

Box Banner 6