PUBLICIDADE

SP

seta

27.09.2020
07.49

PUBLICIDADE



INCUBUS VEM A CURITIBA EM DEZEMBRO 1747 1748 1749 1750 1751 NAS ASAS DA IMAGINAÇÃO

A voz do violoncelo em concerto da Orquestra

O instrumento que mais se assemelha ao alcance da voz humana, o violoncelo, ganha destaque no concerto Violoncelo Concertante, executado pela Orquestra de Câmara de Curitiba, neste fim de semana.
A voz do violoncelo em concerto da Orquestra | Cultura & Teatro

A voz do violoncelo em concerto da Orquestra de Câmara

 

vO espetáculo, que integra a temporada 2013 de concertos patrocinada pelo Ministério da Cultura e pela Volvo, tem como convidado o instrumentista paulista Alberto Kanji, responsável pela direção musical e pelo violoncelo solo.

O programa reúne composições de Carl Philipp Emanuel Bach (1714 – 1788) e Joseph Haydn (1732 – 1809), e as apresentações serão realizadas às 20h de sexta-feira (4), na Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias – Central da Estação São Lourenço, e às 18h30 de sábado (5), na Capela Santa Maria Espaço Cultural.

“A proposta do concerto é enfatizar a transição entre o barroco e o classicismo, captando a intensidade de expressão sombria, na qual Carl Philipp se destacou, coroando o repertório com o primeiro grande concerto para violoncelo de Haydn, marcado pela alegria”, diz Alberto Kanji. O espetáculo revela as possibilidades do violoncelo (ou cello, uma forma abreviada, derivada do italiano) que, em solo, soa imponente, enquanto nos conjuntos de cordas responde pelas passagens graves, desempenhando importante papel no conjunto. O cello capta sensações embutidas no contexto musical e é encontrado em obras significativas, desde o barroco até o contemporâneo. “A sonoridade do violoncelo traduz afetos, emoções humanas, paixões da alma”, completa Alberto Kanji.

A programação conta ainda com palestra do compositor e arranjador paranaense Marco Aurélio Koentopp, que acontece às 17h45 de sábado (5), antecedendo a apresentação na Capela Santa Maria. Mestre em Música pela Universidade Federal do Paraná, Koentopp atualmente é professor da Escola de Música e Belas Artes do Paraná, além de coordenador do Curso Superior de Composição e Regência daquela instituição. A conversa com a plateia é uma iniciativa da Camerata Antiqua de Curitiba e seus grupos – Orquestra de Câmara e Coro da Camerata – que teve início neste ano com o objetivo de levar ao espectador comentários de especialistas na área musical, permitindo conhecer detalhes da produção de grandes compositores.

Repertório – Do compositor alemão Emanuel Bach – segundo filho de Johann Sebastian Bach e considerado o fundador do estilo clássico na música erudita – foram selecionadas as obras Sinfonia para cordas em Si menor e Concerto para violoncelo em Lá menor.

A primeira delas, composta em 1733, integra as seis sinfonias para cordas, encomendadas pelo barão Gottfried von Swietem, embaixador austríaco na corte da Prússia, entre 1770 e 1977. A Sinfonia em Si menor começa em tom melancólico, mas chega a um final impetuoso, percorrendo acordes violentos que entrecortam a obra. O Concerto para violoncelo em Lá menor pertence a um grupo de três obras compostas no período de 1738 a 1768, quando Emanuel Bach atuou na corte de Frederico, o Grande, rei da Prússia. A música mostra a capacidade do violoncelo em captar o tom sombrio do autor.

O Concerto para violoncelo em Dó maior, de Joseph Haydn, compositor austríaco que personifica o chamado “classicismo vienense”, encerra o repertório como uma comemoração à versatilidade do cello. Considera perdida, a obra foi redescoberta em 1961, no Museu Nacional de Praga (República Tcheca), e destacou-se imediatamente pelas suas qualidades e também em razão do pequeno número de grandes concertos para violoncelo, particularmente na época clássica. Acredita-se que o concerto tenha sido escrito entre 1765 e 1769 e, após um início moderado, finaliza de modo extraordinário, comparado a fogos de artifício pelo ardor da composição.

Direção e solo – A Orquestra de Câmara de Curitiba terá como convidado um jovem músico com atuação internacional, que responderá pela direção artística e solo de violoncelo. Nascido em São Paulo, em uma família de músicos, Alberto Kanji iniciou-se no violoncelo aos doze anos com Gretchen Miller. Também teve aulas de interpretação barroca com seu tio, o flautista e regente Ricardo Kanji, um dos nomes mais importantes da música antiga, no Brasil.

Aos 15 anos, Alberto foi premiado no concurso Jovens Solistas Brasileiros e, ao longo do tempo, participou de vários festivais de música, aprimorando técnicas com Antonio Meneses, Watson Clis, Alceu Reis, entre outros. Formado pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), com António Del’Claro, integrou, em 2002, a nova Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo.

Ainda em 2002, com a ajuda da Fundação Vitae, mudou-se para a Holanda, onde obteve, em 2007, o diploma de solista no Conservatório de Amsterdam, sob orientação de Gregor Horsch (1º violoncelista da Orquestra Real do Concertgebouw de Amsterdam), e Viola de Hoog. De 2009 a 2011, participou como professor de violoncelo barroco da Oficina de Música de Curitiba. Desde 2008 é violoncelista convidado da orquestra francesa Le Cercle de l’Harmonie e, em 2009, gravou o CD “Brillante”, com Antonio Meneses e Rosana Lanzelotte. O músico – que utiliza um violoncelo Benjamin Banks, de 1785, colocado a sua disposição pelo Fundo Holandês de Instrumentos Musicais – mantém uma movimentada agenda de concertos, apresentando-se no Brasil e no exterior.

 

Serviço:

Apresentações da Orquestra de Câmara de Curitiba, com o espetáculo Violoncelo Concertante, que tem como convidado o instrumentista paulista Alberto Kanji, responsável pela direção musical e pelo violoncelo solo. O espetáculo integra a temporada 2013 de concertos, patrocinada pelo Ministério da Cultura e pela Volvo. No repertório estão composições de Carl Philipp Emanuel Bach (1714 – 1788) e Joseph Haydn (1732 – 1809).

Datas, horários, locais e ingressos:

- dia 4 de outubro de 2013 (sexta-feira), às 20h, apresentação na Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias – Central da Estação São Lourenço (Av. Anita Garibaldi, 2.077 – Ahú), com entrada franca;

- dia 5 de outubro de 2013 (sábado), palestra do compositor e arranjador paranaense Marco Aurélio Koentopp, às 17h45, seguida de concerto às 18h30, na Capela Santa Maria Espaço Cultural (Rua Conselheiro Laurindo, 273 – Centro), com ingressos a R$ 30 e R$ 15 (meia-entrada). Pagamento somente em dinheiro.


 



COMENTÁRIOS




PUBLICIDADE

Arroba Banner


INCUBUS VEM A CURITIBA EM DEZEMBRO 1747 1748 1749 1750 1751 NAS ASAS DA IMAGINAÇÃO

PUBLICIDADE

Super Banner Centro

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

#FICAADICA

ALUGUEL DE BECAS PARA FORMATURAS

Por Festa da Semana

Saiba mais sobre Becas para Formaturas
A utilização da Beca na Colação de Grau A colação de grau é um momento de magnitude da Instituição de Ensino. Nesse acontecimento estão presentes reitores, professores, funcionários, pais e alunos, todos compactuando de um sentimento de missão cumprida. Esse momento é sem dúvida um dos mais belos, pois se compartilha a alegria com os entes queridos, assim como, expressa o reconhecimento para aqueles que, de alguma forma, contribuiram para a vitória. Devido a se tratar de um acontecimento solene, é obrigatório a utilização de vestimenta apropriada, devendo essa, ser a Beca, que quando completa é composta por capelo (chapéu) acompanhado de pingente que deve ser posicionado do lado esquerdo; o símbolo do curso ou da instituição; capa, vestida sobre a beca; faixa, também sobre a beca, na altura da cintura. As cores das faixas são diferentes e dependem do tipo de curso em que se está graduando. São mais comuns, para os concludentes do Ensino Superior, as variantes de marinho, azul royal e celeste. No Ensino Médio usa-se, geralmente, faixa cor lilás.   As cores da faixa utilizadas sob a beca são determinadas pelo curso.   O que usar por baixo da Beca? - Sugere-se que o formando utilize por baixo da beca roupas leves e confortáveis em tons escuros. Os sapatos também devem ser leves, confortáveis e em tom escuro. - A vestimenta dos professores é composta de uma beca longa na cor preta, o bacalau e a faixa na cor da área do conhecimento. - A vestimenta dos reitores é composta de beca preta, pelerine e a faixa branca (que representa todas as áreas do conhecimento). - Políticos, empresários e demais pessoas participantes da mesa, que não sejam membros acadêmicos da universidade, é recomendada a utilização de terno em cor escura; mulheres podem usar traje social, em tons discretos e suaves. Curiosidade diferença entre Beca e Toga Muitas pessoas pensam que Toga e Beca são sinônimas, entretanto, a "Toga" passou a designar (preferencialmente) as vestes dos juízes no exercício de suas funções litúrgicas; a palavra "Beca" a substituiu para indicar as vestes de advogados, Defensores públicos, promotores etc., estendendo-se também, não mais aos formandos de Direito apenas, mas aos formandos de qualquer curso Matéria produzida por Luciana Lima, exclusivamente para o Portal Formatura. Em concordância com os dispositivos da Lei N° 9.610, de 19 de fevereiro de 1998, esse texto só poderá ser reproduzido de forma parcial ou integral, mediante prévia e expressa autorização da autora. Ainda, conforme prevê a referida lei, a falta de indicação do nome da autora e fonte de origem acarretará em responsabilização por danos morais e materiais.   Autora: Luciana Lima Fonte de origem: www.formatura.com.br   Empresas que alugam Becas de Formaturas: Beca Formaturas Florianopolis Aluguel de Becas em Florianopolis http://www.becaformaturas.com.br/ http://www.goldenformaturas.com.br/aluguel-beca-florianopolis.html http://www.aluguelbeca.com.br/    


PUBLICIDADE

Arroba Banner 3

GAROTA DA SEMANA

Confira as fotos do ensaio da belíssima Bruna Camargo de Itatiba, São Paulo, fotografada por Letícia Benedito mostrar que se pode fica a vontade na frente das câmeras, e para relatar a personalidade existente em cada modelo, focando sempre na criatividade e interação entre a fotografa e modelo. Locação Parque Municipal de Itatiba “Ferraz Costa”, numa paisagem antiga e floral.



PUBLICIDADE



SITES DA REDE FESTA DA SEMANA:

Alagoinhas, Aracaju, Atibaia, Bagé, Balneário Camboriú, Bauru, Belém, Belo Horizonte, Blumenau e Indaial, Boa Vista, Brasília, Caldas Novas, Campinas, Campo Grande, Campo Mourão, Caruaru, Cascavel, Catalão, Criciúma e Região, Cuiabá, Curitiba, Floriano, Florianópolis, Fortaleza, Franca, Garibaldi e Carlos Barbosa, Goiânia, Guaraí, Guaramirim, Humaitá, Imperatriz, Jaraguá do Sul, João Pessoa, Joinville, Lajeado, Lauro de Freitas, Limeira, Londrina, Lucas do Rio Verde, Macapa, Maceió, Mafra e região, Natal, Nova Andradina, Palmas, Pedra Preta, Petrolina, Porto Alegre, Ribeirão Preto, Rio Branco, Rio de Janeiro, Rondonópolis, Salvador, São Bento do Sul, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Teófilo Otoni, Teresina, Tubarão, Várzea de Palma.

Copyright © 2012 . Festa da Semana - Todos os direitos reservados. Redes Sociais